O segredo da felicidade

por mvallebr.

Eu descobri! Sério mesmo. Sei que parece piada de mal gosto, mas atribuo ao mercado de TI atual a aquisição desse conhecimento, que pretendo passar aos meus filhos e netos. Depois de ser contrariado muitas vezes e depois de muitas frustrações olhando para aquilo que eu sabia que deveria ser de outro jeito mas não era, depois de tentar com todas as forças mudar algumas situações sem sucesso, fui obrigado a pensar no assunto e achei o segredo para ser feliz!

A primeira coisa que descobri é que a felicidade até depende da situação na qual você se encontra, mas depende muito menos dela do que de você mesmo. Vou explicar: já passou pela situação em que, mesmo numa situação financeira sustentável, com saúde, uma família boa e coisas que muitas pessoas não tem nem a oportunidade de ter, você se vê vivendo frustrado com o mundo e só enxerga pontos negativos ao redor? "Aquela empresa de TI é um lixo", "Meu emprego é pior que o de testador de desodorante", "O mundo está caminhando para a terceira guerra mundial", etc. Pois bem, essa situação é mais comum do que parece. Hoje você está triste pois não tem um carro, amanhã você tem um carro e está triste porque não tem um apartamento, e por aí vai.

Não é querer falar não, mas quem programa bem e trabalha na área de TI vai entender quando eu digo que vivemos numa situação horrível. Você pode até tentar esquecer que o mundo está caminhando para uma terceira guerra, mas esquecer que aplicam fordismo em empresas de TI ainda hoje, mesmo existindo métodos ágeis é mais difícil. O motivo dessa maior dificuldade é que isso te afeta completamente no trabalho, não é algo que você pode simplesmente escolher esquecer e pronto, está diretamente relacionado com o seu cotidiano. Esquecer não vai te ajudar: te afeta!

Pois bem, o que fazer então nessa situação? Chorar? Viver em depressão? Eu creio ter descoberto a solução e vou resumir de forma bem simples em uma frase:

O SEGREDO DA FELICIDADE É A BAIXA EXPECTATIVA!

Eu sei que é tentador encarar como pura filosofia de boteco, mas pense a respeito. Nunca se pegou reclamando da vida, enquanto olhou para o lado e viu uma pessoa numa situação MUUUITOOOO pior sorrindo feliz? Qual o segredo?

O problema, muito frequente em pessoas que estudam muito, é que quando tomamos ciência de que as coisas podem ser melhores do que são, nos revoltamos com isso. Por isso é muito mais fácil para uma pessoa mais ignorante ser feliz, pois não sabendo o que está errado não há com o que se revoltar. Se você espera pouco da sua situação atual, o que conseguir é lucro! Não espere que as coisas saiam perfeitas, já tenha em mente o que fazer quando elas derem errado. Lógico, não? Parece simples, mas não é!

Uma mente mais atenta à história do mundo questionaria de pronto: "mas então você pode ser feliz sendo escravo? Se é possível ser feliz apenas baixando a expectativa, então pra que tentar melhorar a situação? Basta baixar a expectativa na cabeça das pessoas e todos ficarão felizes. " Percebe a extensão de um simples pensamento? Pode não parecer, mas o fato de muitos pensarem assim explica muito do porquê do mundo ser do jeito que é. Vide a história de Índia e China para entender o que estou falando, são simplesmente exemplos dessa ideia colocada na prática. 

Bom, em primeiro lugar, a resposta da primeira pergunta é SIM. Sim, um escravo pode ser feliz sendo escravo. Parece triste e não é o ideal, mas é possível. Em segundo lugar, NÃO, você não deve se deixar escravizar e deve se revoltar com isso totalmente. Isso precisa incomodar, tudo o que é errado no mundo, nas empresas de TI, precisa incomodar, o mundo não vai mudar sozinho e precisamos agir para que, como aqueles que tiveram a chance de serem atingidos com o conhecimento que nos leva à revolta, façamos alguma diferença na evolução humana. Não vou me alongar no tema, mas deixo um link que expressa bem essa ideia, o vídeo "Quem são os Anonymous" do canal do Yuri, que aborda muito bem o assunto. 

Isso dito, uma coisa não tem nada a ver com a outra. Eu acho que devemos sim nos importar com o que existe de errado com o mundo, nos revoltarmos e evoluirmos, mas ficar infeliz no processo, estar infeliz enquanto não se atinge o objetivo é totalmente opcional. Eu aprendi na vida que sempre devemos esperar o mínimo das pessoas e das situações, mas sem deixar que isso afete nosso ímpeto de mudança e nossa pró-atividade. Parece um pensamento bobo, mas agora que você leu isso, esse pensamento vai bater a sua porta quando você menos estiver esperando. Aí você vai lembrar desse post e aí talvez o meu objetivo se cumpra, que é o de tentar passar adiante algo simples, mas que foi extremamente difícil de concluir.

Sabe o que chega a ser ainda mais interessante? Essa ideia está totalmente presente em processos ágeis de desenvolvimento de software atuais, como o SCRUM. No SCRUM, ao invés de você planejar X e ficar frustrado quando consegue X/2, você planeja de forma diferente e não fecha o escopo. Você não pensa que vai entregar X no final do projeto, você não sabe o quanto vai entregar e fica super feliz e motivados quando entrega X/2. Por que? Porque não foi gerada uma falsa expectativa. 

É fácil encontrar vários outros exemplos, basta procurar. Quem trabalha com vendas sabe como é ruim gerar uma expectativa num cliente e não atender a expectativa gerada. Seria menos pior não ter gerado a expectativa desde o começo, certo? Motivo? Da primeira forma o cliente fica infeliz. Se parar para pensar no assunto, vai perceber que o que te deixa feliz não é dinheiro, fama, um lar melhor, etc. O verdadeiro responsável por te deixar feliz é você mesmo, a partir do momento em que decide esperar menos do mundo e começa a se sentir feliz pelo que conseguiu, ao invés de se deprimir pelo que não conseguiu. É isso, simples assim.

Boa sorte na busca pela felicidade! :D