Definição de Geek

por mvallebr.

Eu conheci a internet justamente no mesmo ano em que entrei na faculdade e recentemente passei a lembrar de como foi. Eu me lembro bem que até o primeiro colegial eu era uma pessoa "normal": ia em baladas, adorava futebol, quase sempre quando saia com meus amigos conversávamos sobre mulheres e futebol tomando cerveja. Sim, eu tomava cerveja no primeiro colegial, mas isso não vem ao caso...

Só que tinha um problema. Eu levava essa vida para conseguir me socializar. Desde criança gostava de estudar, era curioso, fazia perguntas complicadas sobre assuntos complicados e era tido como um perfeito NERD. Não sei como está o mundo hoje, pois tenho a impressão de que isso melhorou um pouco, mas naquela época as pessoas ficavam irritadas com o perfil. "Agora é hora de diversão, não quero falar disso, não quero falar de assunto de trabalho, não quero falar de escola agora..." - era isso que eu ouvia. A única opção para me socializar era me adequar ao perfil "padrão", dos que falam sobre futebol, mulher, cerveja e... só! 

Olha, nada contra futebol, mulher e cerveja, mas vou ser bem sincero: chega uma hora em que CANSA! Tem horas em que tenho vontade de falar sobre a revolução russa, revolução francesa, sobre as guerras mundiais, sobre arquitetura de computadores, projeto genoma, etc. etc. etc. E não estou falando de trabalho não, estou falando de sábado a noite tomando cerveja com os amigos!

Pois bem, eu vivia aquela vida até que chegou o vestibular. Esquece balada. Esquece futebol. Esquece até mulher! Cerveja??? Por que respirar se você pode estudar?? Sem perceber, passei mais de um ano só pensando no maldito vestibular e por pouco não esqueci de respirar. Quando entrei na faculdade, estava ansioso para retomar minha vida social e então, conheci a internet! A fatídica internet! 

Claro que tinha muita coisa idiota na internet e claro que a internet tem lá o seu lado social, era a época dos bate-papos, etc. Mas isso causou bem pouco impacto na minha vida social. O que causou maior impacto foi o fato de ter acesso a um mundo de novos conhecimentos e novas idéias e pude descobrir o que parecia impossível: EXISTEM MAIS PESSOAS COMO EU! Sim! Eu não era o único que gostava de estudar e falar de assuntos que a maioria das pessoas só conversa no trabalho para me divertir.

Foi nesse tempo que conheci a página de um cara chamado Eric Sigmund Raymond. Talvez você já tenha ouvido falar dele, é bem conhecido no mundo open source, escreveu os livros "The Art of UNIX Programming" e "The Catedral and the Bazaar" e é autor de várias FAQs, dentre elas a que mais me chamou a atenção na época: How to Become a Hacker (ou Como Tornar-se um Hacker). Por mais incrível que possa parecer, não tem informação técnica na FAQ. E é isso que a faz tão especial e que me esclareceu tanto dali em diante. Se você não conhece esse material e se identifica em algo com o que descrevi acima, recomendo muito sua leitura!

Essa FAQ me esclareceu que eu era um GEEK (veja dentro do documento a seção "The Hacker/Nerd Connection") e eu acredito que a página do Raymond ainda é a melhor referência sobre o assunto. Em linhas gerais, GEEK é um NERD SOCIÁVEL. 

NERD todo mundo sabe, basta ouvir a palavra para lembrar do estereótipo: aquele cara que se veste todo arrumado, normalmente de óculos, bem CDF, que não quer saber de se socializar ou de se divertir, só de estudar e falar de temas chatos. Essa visão foi vendida por tanto tempo na mídia no mundo inteiro que combatê-la na época era uma tarefa quase impossível, sendo bem mais fácil a criação de um novo termo, caso fosse desejado passar uma visão diferente dessa. E é esse o termo: GEEK. 

Diferente do nerd, o geek é sociável, gosta de estar em grupos, de ter amigos, de conversar e não só de estudar. Contudo, enquanto a maioria das pessoas fala sempre só dos mesmos assuntos: mulher, futebol, cerveja ou qualquer assunto simples, que não te obrigue a pensar muito, o geek adora falar daquilo que a maioria só fala no trabalho. Sabe aquele cara que trabalha com computador o dia inteiro e, quando chega em casa, liga o computador para se divertir? Então: Geek! Não associe geek com a área de computação, um biólogo que quando chega em casa fala de biologia com a esposa é um bio geek! Um advogado que fica discutindo filosofia ou a teoria geral do direito no churrascão do domingo está na mesma categoria!

Diferentemente da palavra NERD ou a palavra PUNK, que define um estereótipo, como a roupa que você veste, seu comportamento e suas atitudes, a palavra geek é simplesmente uma definição. Não existe um movimento! Você não se junta ao "movimento geek", é simplesmente uma palavra para definir pessoas que fazem por diversão aquilo que a maioria faz só quando está no trabalho. Ajuda muito, pois assim eu posso me definir como um e encontrar meus afins. :D

Eu descobri que sou um geek e fui procurar minha turma. Foi a melhor coisa que já me aconteceu, pois é ótimo ter a liberdade de ser quem você escolhe ser e não o que a maioria acha que é correto. Sei que provavelmente tem muitas pessoas hoje na mesma situação em que eu estava quando entrei na faculdade, então espero que esse post te ajude, da mesma forma que o post do Raymond me ajudou no passado. Se você estiver tomando cerveja num sábado a noite e quando faz isso fica pensando "puxa, eu queria poder falar com alguém sobre as diferenças entre as físicas clássica e relativística agora... " e estiver se sentindo sozinho nessas horas, descubra o óbvio: você não é o único! :D Procure aqueles iguais a você.